Skip to content
Alergia ao bolor

Alergia ao bolor: como evitar as humidades?

As humidades na casa podem favorecer a presença de bolor e tornar-se um verdadeiro problema de saúde. Os fungos que se encontram no bolor são responsáveis ​​por doenças como a alergia, a sinusite ou a asma, podendo até desencadear complicações ainda mais graves. Esse problema, que aparece em habitações com muita humidade ou pouca ventilação, pode ser muito difícil de eliminar, mas com alguns conselhos mostramos-lhe como erradicá-lo de raiz para que possa desfrutar de uma casa livre de humidades.

Porque é que o bolor aparece?

As humidades podem aparecer devido a condensação ou por infiltração e criam o local propício para os fungos do bolor crescerem e espalharem-se pelo ar, depositando-se nos tecidos, papel, madeira, gesso, etc. Este problema, que só precisa de uma humidade ambiente de 80% para a proliferação do bolor, acentua-se sobretudo nas áreas costeiras e de clima tropical, já que favorecem um ambiente mais húmido dentro da própria casa.

 

Tipos mais comuns de fungos

Existem milhares de espécies de fungos, mas apenas alguns são responsáveis ​​por causar doenças alérgicas. Dizemos-lhe tudo sobre os três mais comuns que aparecem nas casas:

  • Este tipo de fungo cria manchas pretas ou acinzentadas e pode causar reações alérgicas e ataques de asma.
  • Cladosporium. Tem uma cor castanho-esverdeado e está relacionado com algumas infeções cutâneas, sinusite ou perturbações
  • Aspergillus. É o fungo mais identificável devido às suas manchas pretas escuras. Em grandes quantidades provoca febre, dor no peito, tosse, infeções do ouvido externo ou lesões cutâneas.

 

Sintomas mais comuns da alergia aos fungos do bolor

Quando uma pessoa sofre de alergia ao bolor, comummente conhecida como alergia à humidade, o seu sistema imunitário reage de forma exagerada quando inala os esporos do bolor. Geralmente provoca as mesmas reações que outros tipos de alergias nas vias respiratórias e também está relacionada com a asma. Além disso, quando a exposição ao bolor é contínua e prolongada, pode provocar problemas respiratórios.

Os sintomas mais comuns são:

  • Comichão no nariz, boca e lábios.
  • Espirros.
  • Olhos chorosos.
  • Secreção nasal.
  • Congestão nasal.
  • Pele seca.

 

Possíveis complicações da exposição ao bolor

Como regra geral, a maioria das respostas alérgicas ao bolor produz sintomas leves semelhantes à rinite alérgica. No entanto, em certas ocasiões o problema pode ser agravado pela geração de certas perturbações alérgicas muito mais graves.

  • Asma provocada pelo bolor. Quando pessoas com asma são expostas ao bolor, as possibilidades de terem ataques graves de asma aumentam consideravelmente.
  • Sinusite fúngica alérgica. Após uma exposição prolongada aos fungos, pode ocorrer uma reação inflamatória nos seios paranasais conhecida como sinusite fúngica alérgica.
  • Aspergilose broncopulmonar alérgica. Esta reação aos fungos origina-se nos pulmões e costuma ser experienciada por pessoas com asma ou fibrose cística.
  • Pneumonite de hipersensibilidade. Ainda que seja pouco frequente, esta perturbação ocorre quando a exposição aos esporos do bolor provoca inflamação nos pulmões.

 

Siga estes conselhos e diga adeus às humidades!

  1. Limpeza em profundidade. A limpeza será o melhor aliado contra a humidade. Preste atenção especial nas casas de banho (juntas dos ladrilhos), cozinha e cave, os locais mais húmidos da casa.
  2. Ventile a casa durante as horas de sol. Aproveite as horas de luz com pouca humidade para ventilar a casa. Durante o dia, pode deixar as cortinas abertas para permitir a entrada de luz. Os fungos não ‘gostam’ do sol.
  3. Verifique as canalizações e torneiras para que não haja fugas que contribuam para fomentar a humidade nas casas de banho ou noutras zonas da casa.
  4. Na cozinha… Não deixe alimentos em decomposição e limpe o frigorífico com frequência para evitar que os restos dos alimentos se acumulem.
  5. Evite estender roupa dentro de casa. Com este gesto aumentamos a humidade do ambiente, sobretudo no inverno, quando a condensação nas casas é muito alta.
  6. Verifique a humidade. Para manter a casa com um ar limpo e livre de fungos, a humidade do ambiente não deve ultrapassar os 50%. Se a humidade onde vive for alta, pode usar aparelhos de ar condicionado ou desumidificadores. E lembre-se de drenar o excesso de água e limpar os filtros com frequência.
  7. Escolha cuidadosamente os tecidos de casa. Ao escolher a roupa de cama ou o enchimento das almofadas, verifique se os seus componentes são hipoalergénicos.

 
Alergia ao bolor

PT-P-ZI-ALY-2100022

Deve ler cuidadosamente todas as informações constantes da embalagem do medicamento e do seu folheto Informativo e, em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, deve consultar o seu medico ou farmacêutico.