Saltar al contenido
Urticária durante a gravidez

Urticária durante a gravidez: tudo o que precisa saber

As alterações na pele durante a gravidez são um fenómeno muito frequente: uma em cada cinco mulheres grávidas tem acne, manchas e escurecimento da pele (conhecida como ‘linha alba’), estrias, vermelhidão… A gravidez implica uma grande mudança hormonal que provoca estas alterações, o que é normal. A urticária (pápulas na pele) durante a gravidez é um pouco menos comum, mas também ocorre com frequência.

A urticária durante a gestação é uma reação alérgica a certos alimentos, medicamentos, picadas de insetos, produtos químicos… Com o aumento das hormonas e a pele mais reativa, o corpo fica mais sensível a agentes patogénicos e tem maiores possibilidades de experimentar algum tipo de urticária gestacional.

O que causa a urticária durante a gravidez?

A urticária pode ser causada por uma resposta alérgica a múltiplos agentes externos. Já vimos como as causas mais comuns são a reação a certos medicamentos, picadas de insetos, produtos químicos e alimentos (principalmente laticínios, frutos secos e mariscos). Também é muito comum a urticária gestacional provocada por uma reação alérgica ao pólen, à caspa dos animais, a uma situação de stress; inclusive até ao coçar excessivo da pele – a qual tende a secar durante a gravidez – que não só pode agravar essa condição, como também provocá-la.

Mas a urticária durante a gravidez também pode ser causada por agentes internos: é o caso da colestase, uma condição que afeta uma em cada 50 mulheres, provocada pela acumulação de líquido biliar na vesícula, também caracterizada por comichão intensa, desta vez acompanhada por náuseas, vómitos e, em menor grau, icterícia. No caso de observar estes sinais ou sintomas, é importante consultar um médico imediatamente.

Como posso prevenir a urticária durante a gravidez?

 Existem certas regras de alimentação, hábitos e higiene que podem ajudar a aliviar os efeitos da urticária durante a gravidez. Estas precauções não evitarão todas as possibilidades de sofrer urticária, mas serão reduzidas significativamente e, no caso de sofrer dela, farão com que os episódios de urticária sejam menos graves e de menor duração.

  • Evitar os alimentos e causas externas mais comuns da urticária gestacional é a forma mais segura de minimizar o risco de sofrer desta doença.
  • Evite banhos prolongados com água quente.
  • No chuveiro, reduza a temperatura da água e a quantidade de sabão.
  • Evite usar roupas apertadas.
  • Hidrate a pele para evitar secura, comichão e, portanto, coçar.
  • Pratique técnicas de relaxamento ou ioga e evite sempre as situações stressantes.

Como posso tratar a urticária durante a gravidez?

Geralmente, na maioria dos casos, são erupções cutâneas leves que tendem a desaparecer sem qualquer tratamento. Para ajudar no seu desaparecimento, manter a pele humedecida é o principal fator. Portanto, os banhos com aveia ou bicarbonato ajudam a acalmar o desconforto, além de manter a pele hidratada com a aplicação de um creme adequado. Assim, é fundamental não esfregar nem aplicar sabão na área afetada, pois isso pode irritar e aumentar a sensação de comichão.

Se estas medidas não forem suficientes, dirija-se ao seu médico para lhe prescrever um anti-histamínico compatível com a gravidez que ajude a melhorar o desconforto.

 

PT-P-ZI-ALY-2000014