Saltar al contenido

Testes cutâneos de alergia: perguntas frequentes

Os testes cutâneos de alergia são um método de diagnóstico que visa provocar uma resposta alérgica no nosso corpo. O seu principal objetivo é verificar se somos alérgicos a uma determinada substância que respiramos, comemos ou tocamos e que nos provoca uma série de sintomas como urticária, desconforto ou inchaço entre outros.

O nosso sistema imunitário é dinâmico e, como tal, evolui ao longo da vida. Isto é, estar livre de alergias aos 12 anos não nos isenta de desenvolver uma específica aos 35. Dependendo das circunstâncias fisiológicas em que o nosso organismo se encontre, o sistema imunitário pode identificar como alergénio uma substância que antes passava despercebida.

Que tipos de testes cutâneos de alergia existem?

Diagnosticar uma alergia nem sempre é simples, pois o nível de sensibilidade de uma pessoa em relação ao alergénio em questão varia ao longo da vida, mas os testes cutâneos são úteis para detetar a sensibilidade aos mais comuns.

Dentro dos testes cutâneos de alergia, diferenciamos os seguintes tipos principais:

  • Teste «prick-test»
  • Teste «prick-prick»
  • Teste intradérmico
  • Teste epicutâneo

Teste «prick-test»

É o mais frequente e o mais difundido, pois oferece resultados imediatos. Para realizá-lo, coloca-se uma gota do alergénio na parte interna do antebraço e realiza-se uma pequena punção na camada mais externa da pele para que a substância penetre e entre em contacto com os mastócitos, as células responsáveis ​​pelas reações alérgicas. Se o paciente estiver sensibilizado, estas células libertam substâncias que causam inflamação e comichão na pele.

Teste «prick-prick»

É uma variante do teste anterior que consiste em picar a substância no seu estado natural com a mesma lanceta com que se vai realizar a punção. A substância no estado natural tem uma sensibilidade maior que a do extrato.

Teste intradérmico

Ao contrário dos anteriores, um extrato do alergénio é injetado na derme e não na epiderme. A sua leitura é semelhante à do prick-test, mas permite reconhecer hipersensibilidades do tipo tardio.

Teste epicutâneo

Teste epicutâneo, que também recebe o nome de patch test ou teste de alergia de contacto: é o teste usado para diagnosticar a dermatite alérgica de contacto. Neste caso, o alergénio é colocado em contacto direto com a pele através de adesivos especiais nas costas do docente ,os quais contêm câmaras impregnadas com alergénios, sendo que… devem permanecer no local durante 48 horas. Embora não seja doloroso, pode ser um pouco incómodo, pois as costas não podem ser molhadas nas 96 horas seguintes após a realização do teste.

 

Como é feito um teste de alergia?

Para a realização dos testes são utilizados extratos alergénicos, obtidos a partir da substância natural (alimento, pólen, ácaro, fungo…) que é fragmentada, diluída em solventes específicos e filtrada. Este procedimento purifica as proteínas que depois são esterilizadas.

 

Quando devemos fazer os testes de alergia?

Não há uma resposta exata sobre quando fazer o teste de alergia, nem há um limite de idade. O sistema imunitário é dinâmico e mutável, de modo que uma pessoa pode desenvolver alergias ao longo dos anos e estas podem transformar-se noutras ou, pelo contrário, podem desaparecer.

O importante é procurar um alergologista quando houver suspeitas de mutação ou de sensibilização a novas substâncias, sempre e quando os sintomas persistam e dificultem a vida diária. Também podem ser realizados se achar que algumas alergias podem ter desaparecido.

Embora sejam testes seguros para toda a gente, as pessoas com doenças de pele ou que tomem certos fármacos devem ter precaução e consultar o médico para saber se devem realizá-los.

 

Porque este tipo de testes é importante?

Realizar este tipo de testes é importante porque permitem reconhecer e identificar a substância à qual se tem alergia para estabelecer um tratamento.

Além disso, através de um teste cutâneo, pode-se prever a possibilidade de uma doença mais grave e persistente em pessoas sensibilizadas a múltiplas substâncias.

 

Os testes cutâneos de alergia são preventivos ?

Devemos entender as alergias como “acidentes”, já que surgem com a exposição do paciente à substância, logo não adianta fazer este tipo de testes com uma finalidade preventiva .

Os testes cutâneos não revelam possíveis alergias no futuro, mesmo que haja antecedentes no historial clínico dos pais. No entanto, a realização deste tipo de testes pode favorecer uma sensibilização posterior. Por isso é recomendável realizá-los quando houver suspeitas.

Alergia e intolerância: diferenças

Teste para saber se é uma alergia ou um resfriado

 

Quais são os efeitos secundários dos testes de alergia?

Embora sejam seguros, não são isentos de riscos. Embora não seja comum, em algumas pessoas podem desencadear reações alérgicas graves.

No entanto, trata-se de um teste seguro para aqueles doentes que apresentaram anteriormente sintomas à exposição a certos elementos.

 

PT-P- ZI-ALY-2100052