Saltar al contenido
frutas que causam alergia

Estas s√£o as frutas que provocam mais alergias

De acordo com a Academia Europeia de Alergia e Imunologia Cl√≠nica, mais de 17 milh√Ķes de pessoas na Europa sofrem de algum tipo de alergia alimentar, entre as quais se encontra a alergia √† fruta. Uma rea√ß√£o que aparece sobretudo durante a inf√Ęncia demonstrando alguma gravidade e casos de anafilaxia. Esse evento ocorre quando o sistema imunit√°rio percebe como ‚Äúperigosas‚ÄĚ certas prote√≠nas que se encontram na fruta e tenta combat√™-las libertando histamina, as conhecidas rea√ß√Ķes al√©rgicas. Ao tratar-se de alimentos t√£o comuns e consumidos pela sociedade, as alergias aos alimentos (especialmente √†s frutas) podem afetar o dia a dia de muitas pessoas. Al√©m disso, deve-se ter em conta que estes alimentos podem ser encontrados escondidos noutros alimentos j√° preparados.

Embora atualmente n√£o exista uma cura que erradique por completo a alergia, √© importante conhecer alguns grupos de alimentos e suas rea√ß√Ķes cruzadas para evitar a sintomatologia.

Quais s√£o as frutas que provocam mais alergias?

Dependendo de cada pa√≠s ou zona geogr√°fica, existe um componente cultural e tamb√©m social que faz com que um tipo de alergia seja mais predeterminante do que outro. Na zona da Europa, e mais concretamente nos pa√≠ses mediterr√Ęneos, as frutas pertencentes √† fam√≠lia Rosaceae s√£o as que mais rea√ß√Ķes provocam e s√£o elas: a p√™ra, ma√ß√£, damasco, cereja, p√™ssego, morango e um longo etc√©tera. Tamb√©m devemos mencionar outros grupos de fam√≠lias que costumam causar problemas al√©rgicos:

Outras frutas que causam alergia

  • Cucurbit√°ceas: pepino, mel√£o, melancia…
  • Dilin√°ceas ou actinidiaceae: o kiwi.
  • Mus√°ceas: a banana.
  • Rut√°ceas: toranja, laranja ou lim√£o.

√Č importante salientar que estes alerg√©nios n√£o s√≥ se encontram nas frutas ao natural, como tamb√©m aparecem em muitos produtos como iogurtes, sumos, produtos l√°cteos, bolos industriais, chocolates ou gelados.

 

Como saber se sofro de alergia à fruta?

Muitas pessoas chegam a conviver durante anos com o desconforto e as rea√ß√Ķes, acostumam-se a estes sintomas e n√£o procuram ajuda m√©dica. O primeiro passo para saber se sofre de uma alergia √© observar os factos: ¬ęQuando ocorrem?¬Ľ Repetem-se ap√≥s uma refei√ß√£o em concreto? ¬ęQuanto tempo duram?¬Ľ. E sempre, em caso de d√ļvida ou suspeita, √© melhor ir a um m√©dico especialista para realizar os exames de diagn√≥stico pertinentes.

Alergia a frutas sintomas

As rea√ß√Ķes, embora n√£o sejam sempre as mesmas em todos os doentes, caracterizam-se por afetar principalmente a pele, o sistema respirat√≥rio e o digestivo. Aparecem quase de forma imediata, pouco tempo ap√≥s a ingest√£o (uma hora depois). Sobretudo, v√£o depender da quantidade de alerg√©nio ingerido e como isso afeta a pessoa. Estas s√£o as manifesta√ß√Ķes mais comuns:

  • Ardor na l√≠ngua ou garganta.
  • Rea√ß√Ķes cut√Ęneas, como urtic√°ria ou edemas.
  • Desconforto no sistema digestivo: n√°useas, tonturas ou dor abdominal.
  • Dificuldade em respirar, sibil√Ęncias…
  • E em casos muito graves, anafilaxia.

Estas rea√ß√Ķes s√£o conhecidas como S√≠ndrome da Alergia Oral e consistem numa sensa√ß√£o de ardor, formigueiro ou inflama√ß√£o que afeta a boca e a garganta.

 

Exames de diagn√≥stico ‚Äč‚Äčpara a alergia √† fruta

Para reconhecer se uma pessoa é alérgica a alguma fruta, será realizado um diagnóstico de sensibilização através de diferentes testes.

  1. Teste cut√Ęneo. Os testes cut√Ęneos, juntamente com a an√°lise de sangue, est√£o entre os mais utilizados e eficazes. Este diagn√≥stico consiste na aplica√ß√£o de uma gota com extrato do alerg√©nio na pele do antebra√ßo.
  2. Análise de sangue. Desta forma é possível determinar se existe sensibilização mediante a Imunoglobulina E (IgE) específica à fruta.
  3. Teste de fric√ß√£o. √Č menos comum que os anteriores e consiste em esfregar a fruta na zona do l√°bio e rosto para verificar se produz algum tipo de inflama√ß√£o.

 

Conselhos para enfrentar a alergia à fruta

Embora não exista um tratamento específico para erradicar esta alergia, podem ser aplicados certos hábitos no dia a dia para evitar a ingestão acidental causada pela fruta.

  • O primeiro passo? Embora pare√ßa muito radical, ser√° essencial evitar completamente o consumo de alimentos ou produtos que contenham frutas.
  • Cuidado com as frutas ex√≥ticas e desconhecidas! Ser√° melhor experiment√°-las com cautela e em pequenas quantidades.
  • Leia com aten√ß√£o o r√≥tulo de qualquer produto tanto alimentar como de uso na pele (g√©is, perfumes, cremes, etc.).
  • Um conselho b√°sico √© comer sempre a fruta descascada (grande parte dos alerg√©nios encontram-se na pele).
  • Prestar aten√ß√£o √†s frutas da esta√ß√£o. Algumas pessoas podem apresentar rea√ß√Ķes a frutas que foram toleradas noutras esta√ß√Ķes.
  • No caso de alergia a frutas associadas a p√≥lenes, a vacina√ß√£o contra a alergia ao p√≥len pode ser muito √ļtil para aliviar os sintomas.
  • Um aspeto curioso, e pelo qual muitas pessoas sofrem rea√ß√Ķes acidentais, √© que certas fragr√Ęncias ou perfumes s√£o elaborados com aromas de frutas o que, apenas com uma simples inala√ß√£o, podem gerar rea√ß√Ķes fortes ainda mais graves do que o consumo.

Alergia frutasPT-N-ZI-ALY-2200004