Saltar al contenido

Conselhos para limpiar a sua casa se sofrer de alergia

Ter uma boa rotina de limpeza em casa é fundamental para desfrutar do conforto do lar, mas é ainda mais para as pessoas que sofrem de alergias. Uma casa pode parecer limpa a olho nu, mas os alergénios como os ácaros, o pólen ou os fungos vagueiam livremente pelo ambiente, escondendo-se em inúmeros recantos. Ventilar a certas horas, evitar a humidade ou verificar os móveis com intervalos de alguns dias são alguns dos aspetos-chave.

Limpeza diária, sim ou sim

Se tem alergia ao pólen, aos ácaros do pó ou a certos animais de companhia, a casa é outro foco importante onde estes alergénios aparecem. A falta de limpeza completa da casa muitas vezes faz com que os sintomas se agravem ou originem problemas respiratórios ou patologias mais graves. Ao contrário do que se pensa, dedicar apenas um ou dois dias na limpeza geral da casa não é uma solução eficaz para quem sofre de alergias. Todos os dias, os alergénios vagueiam livremente pela casa quando abrimos as janelas ou quando entramos e saímos. Portanto, a limpeza diária é a melhor prevenção.

Antes de pôr mãos à obra, devemos ter as ferramentas adequadas: esqueça os espanadores e utilize panos húmidos ou toalhitas descartáveis ​​para apanhar o pó em vez de o espalhar, utilize um aspirador potente com troca de filtros e no caso de ter reações fortes durante a limpeza, faça-o com luvas e máscara para se proteger.

Estamos prontos para começar a tarefa, agora vamos ver em profundidade como limpar cada zona da casa.

No quarto

O quarto é uma das zonas da casa onde é importante efetuar uma limpeza mais constante, uma vez que é o local onde se dorme. Como fazer isso? À primeira hora da manhã quando fizer sol, abra as janelas por 10 a 30 minutos, e feche-as o resto do dia. Nesta altura, aproveite para limpar o pó começando pelas partes superiores (candeeiros, estores, cortinados, etc.) e indo descendo. Por último, depois de limpar os móveis e as mesas-de-cabeceira, aspire o chão, incluindo, claro, o espaço debaixo da cama.

No caso dos têxteis da cama, devem ser lavados com bastante frequência, pelo menos uma vez por semana. E lembre-se também de não permitir a entrada de animais de companhia no quarto, evitar as decorações excessivas onde o pó se pode acumular e utilizar desumidificadores se o ambiente for muito húmido (o ideal à volta de 50%).

Na cozinha

A cozinha é outro grande ponto onde os alergénios se distribuem por toda a parte. É uma zona onde se está muito tempo: cozinhar, lavar a louça, acumulam-se restos de comida… Por isso deve estar especialmente limpo em todo o momento.

  • A melhor escolha nos materiais de cozinha são superfícies lisas, duras e resistentes. Isso torna a limpeza mais fácil e evitamos que os alergénios se escondam e se acumulem sem que possamos evitá-lo.
  • A limpeza do frigorífico deve ser semanal ou quinzenal. Verifique as juntas, bandejas, portas, etc. e retire o excesso de humidade ou água.
  • A higiene nos armários da cozinha é importante porque podem acumular-se migalhas ou restos de comida. Devem ser esvaziados e limpos em profundidade pelo menos de três em três meses.
  • Bancadas sempre limpas. Utilize produtos naturais como o vinagre, são desengordurantes e menos prejudiciais.
  • Após cada refeição, lave a louça e guarde os restos em taparueres fechados.
  • Deite fora o lixo com frequência para evitar que se acumule e apodreça, isso pode fomentar o aparecimento de insetos ou roedores indesejáveis.
  • Tal como na casa de banho, controle as fugas no lava-louça ou nos eletrodomésticos para evitar humidades.

E na casa de banho…

Para uma boa limpeza da casa de banho, o objetivo principal será travar as humidades.

  • Não acumule toalhas ou tapetes molhados e tente arejar o duche ou a banheira.
  • Os tapetes e os cortinados da banheira devem ser lavados com frequência para impedir o aparecimento de bolor.
  • Instalar um extrator de humidade nesta parte da casa pode ser muito eficaz após cada banho, principalmente para evitar a acumulação de vapores e humidades em casas de banho sem janelas.
  • É importante verificar a banheira, o lavatório e a sanita para ver se há possíveis fugas que podem piorar a situação.
  • Em qualquer caso, para evitar o aparecimento de bolor, o produto mais eficaz é a lixívia (três partes de água para uma de lixívia) ou o peróxido de hidrogénio, embora também existam produtos de limpeza especiais contra o bolor. Se utilizar estes produtos, lembre-se de usar luvas e de ventilar bem após a desinfeção.

 

PT-P-ZI-ALY-2000082