Skip to content
Alergias nas férias

Alergias e férias: planeamento e precauções

Quando se trata de planear umas férias, há muitos fatores a considerar: desde a escolha do destino perfeito à reserva do alojamento e atividades. No entanto, para quem vive com alergias respiratórias ou alimentares, o planeamento pode ser ainda mais complicado. De facto, as alergias podem apresentar desafios únicos que exigem uma cuidadosa preparação e precaução para garantir umas férias seguras e sem complicações.

Fatores que deve ter em conta antes das suas férias

Se sofre de algum tipo de alergia, viajar pode tornar-se uma preocupação, especialmente se sofrer de intolerâncias alimentares ou reações graves que podem comprometer a sua saúde. Se for esse o caso, não se preocupe! A verdade é que, com um bom planeamento e uma preparação adequada, não tem porque haver percalços. Por isso, antes das suas férias, é aconselhável tomar algumas precauções prévias e preparar-se da melhor forma possível:

  • Primeiro que tudo, escolha bem o local de destino: em especial se tiver alergias alimentares, é importante certificar-se de que o local para onde pretende viajar tem opções seguras disponíveis para si. Além disso, também é essencial que verifique se existem hospitais ou centros médicos nas proximidades que o possam tratar, se necessário. Se sofre de alergias respiratórias, tenha em conta a vegetação da zona, o clima, a humidade e tudo o que possa afetá-lo negativamente.
  • Tenha sempre consigo todos os medicamentos de que necessita: é também aconselhável levá-los sempre na caixa original, juntamente com o folheto informativo e a receita do seu médico de família.
  • Faça um plano de emergência: este deve estar escrito e em seu poder. Não se esqueça de que deve ser facilmente compreensível por qualquer pessoa, uma vez que, em caso de emergência, é essencial poder atuar a tempo.
  • Informe as pessoas que vão viajar consigo sobre a sua alergia: mantenha-as informadas sobre o protocolo que devem seguir se tiver uma crise.

Como gerir as alergias se viajar de avião

Quando se viaja de avião com alergias é fundamental tomar precauções para garantir uma viagem segura, sem contratempos e problemas que possam pôr em perigo a sua saúde. Em primeiro lugar, é aconselhável informar a companhia aérea sobre as suas alergias no momento da reserva, para que esta possa tomar as medidas necessárias. Além disso, deve levar consigo os medicamentos adequados, como anti-histamínicos. Assim, se tiver alergias a determinados alimentos, é melhor levar os seus próprios alimentos, para evitar consumir produtos potencialmente alergénicos oferecidos a bordo.

Além disso, não se esqueça que manter a higiene pessoal e limpar todas as superfícies que vai utilizar também pode ajudar a reduzir a exposição a alergénios. Se necessário, peça para desinfetar o seu lugar e o seu tabuleiro antes de embarcar. Em última análise, estas precauções contribuem e ajudam-no a desfrutar de uma viagem segura.

Conselhos para evitar alergénios alimentares em viagem

Se tem uma alergia alimentar, uma das mais comuns na Europa, deve prestar especial atenção quando viajar. O mais provável é que para comer dependa de um serviço de restaurante ou de hotel, ou de um supermercado onde possa comprar os seus alimentos.

  • Informe o local: se vai comer num restaurante ou num hotel, informe sempre o pessoal da sua alergia, para que não lhe sirvam algo que contenha o alimento em questão ou que tenha sido cozinhado com ele, causando contaminação cruzada.
  • Leve a sua própria comida: outra opção é levar consigo alguns alimentos seguros. Pode tratar-se de snacks ou alimentos não perecíveis que sabe que não causarão reações alérgicas.
  • Consulte cuidadosamente os rótulos: se estiver a fazer compras num supermercado, certifique-se de que lê cuidadosamente os rótulos dos alimentos que está a comprar. Estes devem indicar todos os ingredientes que contêm. De facto, em toda a União Europeia, é obrigatório destacar nos rótulos alimentares 14 alergénios específicos: tremoços, aipo, amendoins, cereais com glúten, crustáceos, frutos de casca rija, sementes de sésamo, ovos, leite, moluscos, mostarda, peixe, soja e sulfitos/dióxido de enxofre.

Critérios de seleção do alojamento tendo em conta as alergias

É claro que, quando se viaja com alergias, o alojamento é outro ponto a considerar com ainda mais ponderação do que seria o normal. No entanto, com a informação adequada e algumas considerações importantes, é possível encontrar o local perfeito que se ajuste às suas necessidades.

  • Perguntar sobre as políticas de alergias: antes de reservar um alojamento, é aconselhável perguntar sobre as suas políticas de alergias. Alguns hotéis e alojamentos têm políticas específicas para hóspedes com alergias, como quartos sem alergénios ou a possibilidade de retirar do quarto determinados elementos que possam desencadear uma reação. Em caso de dúvida, é sempre melhor perguntar.
  • Optar por um alojamento com cozinha: se tem alergia alimentar, uma opção pode ser alugar um apartamento com cozinha. Desta forma, terá total controlo sobre os alimentos que consumir durante a sua estadia.

Ferramentas digitais para viajantes com alergias

Existem várias aplicações e sítios web concebidos para ajudar as pessoas que viajam com alergias. Por exemplo, já existem aplicações para telemóveis que ao digitalizar o código de barras de um alimento indicam os alergénios que contém. Além disso, algumas destas aplicações também permitem aos utilizadores introduzir as suas alergias específicas e receber recomendações personalizadas sobre alimentos seguros para comer em restaurantes, hotéis ou bares.

Quanto às alergias respiratórias, já há algum tempo que é possível utilizar aplicações que informam o utilizador sobre o nível de pólen no ambiente esperado para esse dia, para que possa tomar as precauções necessárias.

O que devo levar no meu kit-farmácia para umas férias seguras

Preparar um kit-farmácia adequado é essencial para garantir umas férias sem contratempos médicos. Dos anti-histamínicos às medidas de higiene, cada item pode fazer a diferença entre uma experiência despreocupada e um inconveniente inesperado.

  • Anti-histamínicos: se sofre de uma alergia respiratória, é essencial levar consigo os medicamentos necessários. Falamos de anti-histamínicos, inaladores e, em alguns casos, injeções de emergência. Certifique-se de que leva consigo uma quantidade suficiente para a duração da sua viagem.
  • Cartão de informação sobre alergias: é aconselhável levar consigo um cartão de informação sobre alergias que indique as suas alergias e o que fazer em caso de reação. Este cartão pode ser especialmente útil se estiver a viajar para um país onde não fala a língua local.
  • Toalhetes ou gel desinfetante: os toalhetes desinfetantes podem ser úteis para limpar superfícies em hotéis, aviões ou restaurantes que possam ter estado em contacto com alergénios.

Lembre-se: a chave para umas férias sem sustos, em que só se preocupe em divertir-se, é planear com antecedência e comunicar com os serviços e restaurantes, assim como ter à mão os seus medicamentos de emergência e informar os seus companheiros de viagem.

Deve ler cuidadosamente todas as informações constantes da embalagem do medicamento e do seu folheto informativo e, em caso de dúvida ou de persistência dos sintomas, deve consultar o seu médico ou farmacêutico.